Qual é tipo de servidor melhor para sua empresa?

Qual é tipo de servidor melhor para sua empresa?

Informatizar os processos operacionais é uma preocupação da maioria das empresas, pois, uma organização que não realiza está importante etapa está fadada a viver alguns passos atrás das empresas que utilizam a tecnologia a seu favor. Porém, não há como falar de informatização de processos sem abordar o seu principal ator: o servidor.

Um servidor pode se assemelhar a um desktop normal, porém, sua finalidade é bem distinta. Enquanto um computador normal é utilizado por um único usuário por vez, um servidor possui alto poder de processamento, recebe conexões de vários usuários simultaneamente, realiza armazenamento de arquivos, gerencia fila de impressões e muito mais.

Ao iniciar o projeto e implantação de um servidor, o responsável pela área de Tecnologia da Informação deverá realizar um estudo detalhado do tipo: quais aplicações serão suportadas pelo servidor? Qual o volume de arquivos será armazenado e compartilhado com os usuários? Precisará de segurança de rede? Quantos usuários estarão conectados a ele? Fará gerenciamento de impressões? Terão bancos de dados armazenados? Um servidor pequeno dará conta do trabalho ou será necessário um servidor de maior porte ou ter auxílio de outros servidores? A partir destas e outras respostas será possível realizar a escolha do servidor ideal para sua empresa.

Existem 3 tipos de servidores: Servidores Tower, Servidores Rack e Servidores Blade. Há também a opção de servidores em nuvem. Vejamos cada um a seguir.

 

1 – Servidores Tower

Este tipo de servidor é o mais comum no mercado e é muito semelhante aos desktops, pois, sua construção é do tipo “torre”. Este tipo de servidor é recomendado para pequenas empresas, onde o número de usuários é baixo e não há espaço dedicado a instalações de infraestrutura de informática, pois, uma das suas vantagens é a possibilidade de ser alocado em pequenos espaços. Seu monitoramento e manutenção ocorre de forma mais simples, o que dispensa monitoramento contínuo das atividades e fluxo de rede.

Este tipo de servidor possibilita alocar e compartilhar arquivos, estabelecer regras e permissões de usuários, hospedar um site de intranet e ser utilizado como servidor de aplicações.

 

2 – Servidores Rack

Este tipo de servidor é indicado para empresas que estão em crescimento, pois, este modelo de servidor possui slots de expansão, ou também chamado de slots de mezanino. Ou seja, por sua característica de construção é possível aumentar sua capacidade de processamento e armazenamento de acordo com as necessidades da empresa. Este modelo de servidor é muito utilizado em Data Centers, pois, além da sua flexibilidade de expansão de recursos, sua instalação oferece bom aproveitamento de espaço, onde cabos e demais equipamentos estão dispostos de forma centralizada. Se necessário, este tipo de servidor permite também a conexão de unidades de armazenamento externo, podendo ser do tipo NAS (Network-Attached Storage) ou SAN (Storage Area Network), além da possibilidade da conexão com outros servidores.

A empresa que adotar este tipo de equipamento deve investir em um local adequado, pois, neste tipo de estrutura os equipamentos trabalham muitos próximos, o que acumula muito calor e o ruídos dos coolers (ventoinhas) de resfriamento é alto. Logo, deve ser dedicado um local reservado para estes equipamentos e deve haver também climatização do ambiente para mantê-los em temperatura adequada. Por conta disto, os gastos mensais de manutenção são mais elevados, porém, sua capacidade de armazenamento e processamento são mais avançados.

 

3 – Servidores Blade

Este tipo de servidor tem foco em grandes empresas e que necessitam de alta capacidade de processamento e armazenamento. Servidores do tipo Blade são como caixas que são alocadas dentro de chassis, logo, um único chassi pode alocar vários servidores. Sua principal vantagem é que os cabos de alimentação, cabos de rede e sistemas de arrefecimento são compartilhados entre os Servidores Blade, pois, estas partes estão ligadas ao chassi e, a partir deste, são distribuídos aos servidores. Para adicionar novos servidores, basta alocar novos blocos de servidores aos chassis existentes.

 

4 – Servidores em nuvem

A computação em nuvem tem se tornado muito popular, alcançando vários segmentos de empresas e necessidades diversas de processamento e armazenamento. A tecnologia abrange também os servidores, que ao invés de serem equipamentos físicos instalados na empresa, passam a ser um tipo de serviço; isto denomina-se IaaS ou Infraestrutura como Serviço. Ou seja, os equipamentos passam a estar alocados em nuvem e acessados pela internet. Isto possibilita às empresas grande economia de espaço e demais estruturas, como pontos elétricos e sistemas de arrefecimento. Possibilita também melhor aproveitamento da equipe de TI, que por sua vez, não necessitará de muitos colaboradores para realizar o seu gerenciamento.

Este tipo de serviço pode ser utilizado por diversos segmentos empresariais, independente do seu porte. E caso necessite expandir a capacidade de armazenamento e processamento, isto é uma tarefa simples, bastando contratar maior capacidade do serviço, que ocorrerá quase que de imediato, evitando transtornos com novas instalações de equipamentos e mão de obra especializada. Este tipo de serviço é recomendado também para empresas que estão em constantes mudanças e reestruturação das suas operações.

 

Leia outros artigos do nosso blog! Acesse: https://www.convex.com.br/blog. E se precisar de um Datacenter com o melhor da tecnologia em nuvem, conte com a Convex (www.convex.com.br). Temos a solução ideal para todo tipo de necessidade.