Qual a diferença de uma internet corporativa para uma normal?

Qual a diferença de uma internet corporativa para uma normal?

As empresas que oferecem internet possuem pacotes especiais para as empresas. Isso diz respeito à demanda por velocidade e dados, uma vez que um modelo para residência não muda essencialmente de um modelo para as empresas. O que muda é a estrutura que uma empresa terá que dispor e o tipo de internet que quer obter.

Outras diferenças estão relacionadas ao modo de uso da internet. Em uma empresa, principalmente as que necessitam de internet, é impensável ficar sem conexão. É perda de produtividade e, consequentemente, de dinheiro. Já em casa, não há problema significativo – salvo raras exceções – de ficar algum tempo sem internet.

Vamos ver a seguir as diferenças entre a internet em casa e a corporativa.

Diferenças entre internet residencial e corporativa

As necessidades de cada ambiente são completamente distintas. Até mesmo as empresas possuem demandas diferentes, e a internet adquirida vai depender de diversos fatores. Companhias que trabalham com serviços on-line precisam potencializar sua estrutura. Isso vale para e-commerces, agências e empresas de entrega.

As empresas, portanto, precisam antes de tudo de velocidade na internet. Há uma constante demanda que precisa ser suprida, sob o risco de comprometer a produção. Isso porque o foco do uso está na prestação de serviços, o que impõe também o uso em horários específicos. A internet nesses ambientes é passível de instabilidade e oscilações, e exige soluções customizadas. Além disso, é preciso ter um plano que integre as modificações, alterações e manutenções da banda.

Já a internet residencial não possui uma demanda constante para a utilização, além de que é usada nos mais variados horários. Uma questão importante está na forma com que é usada, já que geralmente é adquirida para o simples entretenimento. O pacote contratado normalmente atende a um padrão, pois não haverá mudanças constantes no seu uso. Ademais, como mencionamos anteriormente, as oscilações não tendem a afetar justamente por causa da forma com que é usada.

Normalmente, as corporações usam a internet banda larga, mas hoje elas podem contar com o link dedicado como alternativa. Assim, possuem uma velocidade muito maior em relação à banda larga. O link dedicado também possui mais estabilidade de conexão e entrega toda a velocidade que está no contrato. Isso porque esse modelo oferece dois canais exclusivos para a conexão da internet. Não há divisão da internet entre usuários, como acontece na banda larga.

Além desses fatores, há ainda a diferença relacionada aos IPs. Em banda larga, as empresas contam com um IP dinâmico, que faz com que IPs sejam alocados nos servidores da operadora na medida em que os colaboradores conectam. Apesar de ser mais barata e gerar eficiência, ela não possibilita a obtenção de um servidor. Se a empresa quiser um IP fixo para ter servidor, precisará pagar mais.

Já no link dedicado, é possível ter diversos servidores internos e serviços de criptografia. As corporações que aderem ao sistema recebem uma quantidade específica de IPs. Assim, ela terá direito exclusivo para utilizá-los, gerando mais eficiência.

A internet residencial não impõe tantas questões quanto a corporativa. Por isso, as empresas precisam fazer uma análise sobre as demandas que possuem relacionadas à internet e assim, saber qual contratar.